10.3.11

Corrida Filosófica

Correr um treino longão sem música é a melhor forma de botar o assunto em dia consigo mesmo. Você pensa nos problemas, nas felicidades, nas novidades e tudo mais que aconteceu recentemente e ainda assim falta assunto. Aí você começa a pensar no que vai jantar depois ou na roupa que quer comprar, pensa na história de um filme ou qualquer outro assunto que vier a cabeça para te fazer esquecer que ainda faltam uns 10km para terminar o treino. É nesse estágio que todo corredor vira um filósofo em potencial e foi numa dessas faltas de assunto que o filósofo grego Heráclito deu as caras na minha corrida.

Eu estava correndo pensando nas provas que já participei. Inconscientemente tentava estabelecer comparações entre elas, pensava nos tempos que fiz, nos dias anteriores de cada uma, no clima que fazia, no horário das provas, nos percursos e  de repente me veio a lembrança da celébre frase do tal filósofo: “um homem não toma banho duas vezes no mesmo rio”. Heráclito  provavelmente não pensava em corridas quando chegou a esta conclusão-  mal sabia ele que as afinidades entre corrida e filosofia iam além de sua origem grega. Assim como o homem e o rio não serão mais os mesmos, também nenhuma corrida é igual a outra. O percurso pode ser o mesmo, o horário da largada também, mas os fatores naturais (e aqui incluo principalmente o corpo do corredor) estão sempre se modificando. Felizmente!

Num ano fez sol, no outro você não dormiu direito a noite anterior, no ano seguinte o vento torcia a favor, e por aí vai. Esse eterno movimento das coisas é que faz a vida ter graça e correr em esteira ser chato! [Esta sou eu caçando conversa com quem prefere corrida indoor.] Mas brincadeiras a parte, acredito sim que mais importante do que tentar estabelecer comparações entre as provas que você participou é aproveitar cada km de uma prova da forma mais consciente possível. Pois quando você menos espera, os 10km já passaram e você nem pôde terminar aquela sua doutrina filosófica que iria revolucionar.... ;)