4.4.11

a democracia da corrida de rua

Ontem, numa mesa de bar lanchonete, presenciei uma discussão sobre grupos de corridas bem fundamentada em argumentos tipo "o meu é melhor que o seu". Ou seja, pura questão de gosto. Um participava de um grupo mais focado no desempenho na corrida, com planilhas e metas bem definidas buscando performance e resultados, e o outro defendia o grupo que tinha diversas atividades além da corrida e que não buscava tanto a performance, mas principalmente proporcionar bem-estar através de uma atividade esportiva agradável. Qual o melhor? Na minha opinião, nenhum. Cada um tem o seu público definido e por isso é melhor para um determinado tipo de pessoa. Assim como a pessoa que busca melhorar a sua corrida ficaria entediada com as atividades lúdicas do segundo grupo, a ex-sedentária dificilmente se adaptaria a uma rotina de fartleks, tiros e tempo runs.

Só fiquei observando aquela discussão inútil e pensando: "Ah, se eles soubessem que fazem parte da mesma casta na hierarquia dos corredores!" Sim, se engana quem pensa que o ambiente da corrida é só paz e amor e todos são iguais perante o asfalto - continuamos muito humanos e nossa eterna mania de  categorizar/rotular pessoas nos persegue aonde quer que estejamos em sociedade. Os que correm sem planilhas pré-fabricadas se consideram os habitantes naturais das ruas, os reis do asfalto e julgam os que correm com grupos de corrida apenas como " coxinhas" adeptos da corrida "por que tá na moda". E abaixo deles, só os que correm em esteiras. Mas esses nem merecem ser mencionados, afinal, o assunto aqui é corrida de rua.

As rivalidades do asfalto não param por aí - além dos sem-planilha x grupos de corrida tem os ultramaratonistas x reles mortais, maratonistas x corredores de provas rápidas, os que correm bem rápido x os que não passam do trote, e por aí vai. Mas assim como não acredito no "melhor grupo de corrida" também rejeito a idéia de uma monarquia no asfalto. Eu acredito é na democracia das avenidas largas o suficiente para receber toda a diversidade de corredores que existe e sem fazer distinção entre eles. A única coisa que não aceito mesmo é quem prefere correr em esteira tendo uma cidade inteira ao alcance dos seus pés!!