22.11.08

certeza

Você fez tudo errado. Era pra você ter ido para a farra todos os dias. Quando eu falei daquele festival de música cubana era pra você ter se empolgado pra ir e voltar encantado por alguma negra com a bunda maior do que a minha. Era pra você ser indiferente à Brasília, não saber quem é Le Corbusier e pior, quem mandou você ter uma arquiteta preferida? Era pra você achar que Zaha Hadid fosse algum xingamento em árabe.

Era pra você ter ficado calado invés de falar que queria ler todos os livros da estante de cima. Ah, você falou tudo errado. Quando confessei que choro vendo Globo Esporte, você não deveria ter dito nunca que chora às vezes. Era pra você ter me ridicularizado. Era pra você guardar seus planos pra si, ou pelo menos ter a decência de não me incluir. Não, eu não queria saber que você não ia a praia durante a semana porque só posso ir no fim de semana. Isso era realmente necessário?

Era pra você ter ido à praia, aos bares, às boates, qualquer lugar sem mim. Era pra você ter chegado de manhã, de preferência depois que eu já tivesse saído para trabalhar. Até mesmo naquele dia que eu adoeci, você deveria ter saído. Pra farra, não pra comprar meu remédio as 9 horas da noite. Eu entendo que você quis ser gentil, mas balançar a rede lendo um livro pra mim até a dor passar é crueldade. Era pra você sujar mais louças que eu, deixar os lençóis mais bagunçados e juntar a sua toalha molhada à minha na cama. Como você pôde fazer isso comigo? Varrer a minha casa assim?

Não era pra você ter insistido em ir ao cinema. Era pra você ter escolhido o filme errado ou achar péssimo o filme que eu escolhi. Era pra você tentar me beijar enquanto eu assistia ao filme. Como eu odeio isso! Porque você só fez as coisas erradas? Porque você interrompeu o nosso silêncio para perguntar quem está cantando quando a resposta era Clara Nunes? Podia ser Elis Regina, Nara Leão, Beth Carvalho... mas ela não. Clara Nunes é muito errado. Muito. Era pra você ter escondido o seu braço arrepiado enquanto eu cantava o Canto das três raças. Ou pelo menos mentir dizendo que era frio...