27.8.12

Inspiração.

Uma semana depois da meia e meu tênis continua no mesmo cantinho desde que chegou de viagem. Não corri nadinha, nem pedalei, nem malhei, só descansei. E pensei: E agora? Qual é o próximo passo? Pensei em melhorar meu tempo nos 5km, dar um tempo nas corridas e me dedicar à bike e até em correr outra meia ainda nesse ano. Enquanto não me decidia por qual objetivo abraçar, passeando pelos portais de corrida, me deparei com o blog da corredora Rosália Camargo e me encantei com o universo das corridas de aventura. Eu, corredora única e exclusivamente do asfalto, fiquei muito tentada a enfiar o tênis na lama, correr em single tracks, na areia fofa da praia e elevar este adorável sofrimento que é correr à um nível que eu desconheço.

Comecei a pesquisar sobre este novo universo que surgia pra mim e terminei comprando um livro de um ultramaratonista espanhol chamado Killian Jornet. O nome do livro: "Correr ou morrer". Ainda não terminei a leitura, portanto ainda não irei fazer recomendações. Mas deixo esse trechinho que muito me agradou como inspiração para hoje.


"Não existe uma forma perfeita para todos, mas cada um tem a sua maneira perfeita de correr". É ou não é um bom objetivo buscar a perfeição na sua maneira de correr?