8.3.12

Ritmo: leve

Todo mundo fala mal dos longões e dos intervalados, mas o que me tira o sossego na planilha é o treino leve. Teoricamente ele seria o mais fácil, afinal você treinou a semana inteira, fez dezenas de tiros, correu botando os bofes pra fora e agora só quer moleza, certo? Sim, a questão é que a sua moleza e a leveza da planilha não correspondem exatamente à mesma coisa.

Treinar leve é ser lento de propósito. Não é aquele moderado confortável em que você pensa: "Assim eu correria até amanhã". No ritmo leve você faz um esforço mental para controlar sua passada. É de olho no relógio o tempo inteiro para não ultrapassar o limite de velocidade permitido. Basta um deslize e eu já começo a acelerar, doida pra chegar na minha zona de conforto!

Alguém pode pensar "Qual o problema em fazer um treino leve num ritmo confortável?" - Bom, na minha humilde opinião de amadora, o problema é que sua planilha vai ficar monótona e você só conseguirá correr em um único ritmo, seja 5, 10 ou 15km. Depois de um treino leve, sempre vem um treino mais difícil e geralmente na minha planilha é um longão em ritmo moderado. Se eu corro o treino leve num ritmo maior, consequentemente pelo cansaço não vou conseguir puxar tanto no dia do longão e vou terminar os dois treinos com paces bem próximos. Foi exatamente isso que aconteceu comigo semana passada e estou escrevendo tudo isso pra internalizar que nessa semana LEVE é LEVE mesmo!!!



No dia da mulher, a lembrança dessas duas corredoras que eu admiro demais: as "amigas e rivais" Kara Goucher e Paula Radcliffe. Qual será o pace de um treino leve dessas duas aí? Alguém arrisca?