7.5.12

musculação e meu percentual de gordura

Durante muito tempo eu relutei em me matricular na academia. Achava que só correr era suficiente pra me  manter saudável e musculação seria apenas mais um gasto no final do mês. Pra que eu ia pagar pra malhar se eu podia correr de graça na rua? Só que eu fui sofrendo algumas lesões e toda vez ouvia dos médicos a recomendação de que a musculação seria boa pra evitar lesões e correr melhor.

Enrolei, enrolei, até o dia que tomei coragem e fui me matricular. A academia mais perto de casa pra não ter desculpa pra faltar ou desistir de ir. Marquei uma avaliação física e descobri que eu estava pesando 59kg e tinha 24% de gordura corporal. Fazia muito tempo que eu não me pesava, mas acho que mantenho essa faixa de 58 ~ 61kg há uns 3 anos. Sei que pelos cálculos de IMC eu não sou magra, pois tenho apenas 1,62m, no entanto já pesei 53kg e não tinha um estilo de vida saudável como tenho hoje. Por essa e outras, aboli a balança da minha vida.

O que me incomodou mesmo foram esses 24% de gordura corporal. Eu fiquei surpresa, achava que a corrida tinha eliminado mais as gordurinhas, mas eu estava quase no limite aceitável pra minha faixa etária. Meio inadmissível pra quem não é sedentário, né? Essa foi a minha principal motivação para me manter assídua na musculação, prometi para mim mesma que eu teria um percentual mais condizente com uma pessoa que corre quatro vezes por semana.

Não fiz grandes mudanças na minha alimentação: diminui o carboidrato no almoço - substitui o arroz e o macarrão pela quinoa, tentei ingerir mais proteína e as vezes troco o pão do café da manhã por uma papa de aveia. Não abri mão da minha cervejinha do fim de semana e nem do meu sushi semanal. Adquiri o hábito de tomar chá verde regularmente e nem sei se ele tem algum efeito, mas mal não deve fazer.

No começo eu malhava 3 a 4 vezes por semana e talvez pelo fato de já ter feito musculação eu logo comecei a ver algum resultado. Já achava meu braço mais durinho! Talvez seja só psicológico, mas enfim, serviu de estímulo para continuar. Depois de três meses recebi um novo treino na academia e achei que ele estava muito pesado para conciliar com os dias que eu corria. Eu ficava muito cansada e optei por reduzir os dias de musculação pra dois dias. Continuei correndo o mesmo tanto que corria antes.

Como não fiz uma dieta séria, não devo ter mudado muita coisa na balança. Comecei a malhar em outubro e desde então eu tiro uma foto por mês para fazer minha auto-avaliação unicamente baseada na imagem refletida no espelho. Sei que a balança e aquele "alicate" que aperta nossas gorduras são bem mais precisos, mas após oito meses de musculação, eu já acho que to mais "atletinha".  Vou fazer a segunda avaliação nessa semana e se meu percentual não tiver abaixo dos 20% além de abolir a balança da minha vida, me recuso a ser apertada por aquele "alicate" novamente! Independente do resultado, vou continuar malhando. Não é tão prazeroso quanto a corrida, mas é um hábito saudável que vale a pena adquirir.



Outubro 2011 - 24% de gordura coporal
Abril 2012 - ???