9.8.12

Maratona: prova individual?

Sem dúvida é uma prova individual. Gelana, etíope que durante grande parte da prova correu cercada pelo time queniano, é a prova disso. Num dos pontos de hidratação tropeçou, caiu, se recuperou, liderou e levou o ouro. Mas como ignorar o trabalho de equipe das corredoras quenianas? 

Eram três: Keitany - a favorita, Jeptoo e Kiplagat como "apoio de luxo"da primeira. Não encontrei uma imagem melhor, mas era isso que acontecia: nos pontos de hidratação Jeptoo ia buscar sua garrafa e a de Keitany para que esta  continuasse focada apenas na prova. 

"apoio de luxo"

O plano não saiu bem como elas imaginavam:  Keitany e Kiplagat ficaram para trás e Jeptoo, última vencedora da Sao Silvestre e que tem um jeito muito peculiar de correr, terminou ficando com a medalha de prata.

Outra imagem da maratona que me chamou atenção foi essa de Kara Goucher e Shalane Flanagan. As duas eram treinadas pelo mesmo técnico e fizeram toda a preparação para Londres juntas. Terminaram em 10º (Shalane) e 11º (Kara) e, completamente exaustas, uma parecia se apoiar na outra para que não desmoronassem ali, logo após a linha de chegada. Parceiras até o fim. 


No dia em que Bolt provou ser o homem mais rápido do mundo, eu ainda fico com a maratona feminina como a melhor prova do dia. 100 metros é muito pouco para a complexidade de ser humano. É preciso mais 42,095km.