14.10.12

Vento, seu lindo.

Agora eu entendi porque alguns recordes não são reconhecidos por causa do percurso com vento à favor. Faz todo o sentido do mundo. Mas digam se não é uma delícia? Eu até desejei morar no litoral só pra ter aquele ventinho me empurrando pra frente em todas as corridas da minha vida. As vezes eu pensava "Eu tô me afobando, daqui a pouco vou quebrar", mas não era culpa minha, era o vento que não permitia desacelerar. E eu nem quebrei, porque o vento me acompanhou lindo até a porta da minha casa. Fui só nas manhas, curtindo a paisagem.

Outra coisa que eu acho que ajudou para a corridinha no litoral ser uma tranquilidade foi aquele treino que fiz semana passada na trilha com subidas e descidas. Correr no nível do mar e só no plano foi moleza.com.br. Tava respirando serena e linda, quase uma iogue atingindo o nirvana. Nem sinal de cansaço. Ai, se todo treino fosse assim. E aí eu vejo que é mesmo a mais pura verdade aquela história de que a gente tem que sofrer nos treinos, para arrasar nas provas.

O único porém do meu treino com os cabelos ao vento é que eu calculei errado a distância do percurso. Fui pra uma praia de carro com meus amigos e planejei voltar pra casa correndo no final do dia, mas a praia era mais perto do que eu calculava e só deu pra fazer 9,5km. Pensei em seguir direto para completar os 12km, mas já tinha anoitecido e os bêbados voltavam da praia meio transtornados e eu não tava afim de ser atropelada no começo do fim de semana. Não tinha necessidade.

Meu próximo treino vai ser 18km na esteira. Porque o feriadão tá acabando e eu já voltei para a realidade de Terehell. O único vento que vai me acompanhar é o do split da academia e eu vou ter que me agarrar às lembranças desse feriado na praia maravilhoso para passar o tempo porque não vai ser fácil não! O máximo que já corri numa esteira foram 12km...